domingo, 24 de setembro de 2017

Não sou um doce de pessoa. Não sou fácil de aturar. Tenho uma cabeça complicada. Digo metade do que quero, mas espero que percebam tudo aquilo que pretendo. Faço uma revolução quando quero algo. Determinada e teimosa. Mas confiável e leal.
Não deixo muita gente aproximar-se mas, quando o permito, dou tudo de mim. E vou ao fim do mundo por quem amo.

- Rita Leston -


Quero todo o teu espaço, e todo o teu tempo. Quero todas as tuas horas e todos os teus beijos. Quero toda a tua noite e todo o teu silêncio.
Mário Quintana.


...Existe um ser que mora dentro de mim como se fosse a cada dele, e é.
trata-se de um cavalo preto e lustoso que apesar de inteiramente selvagem - pois nunca morou antes em ninguém
nem jamais lhe puseram rédeas nem sela -
apesar de inteiramente selvagem tem por isso mesmo uma doçura primeira de quem não tem medo:
come às vezes na minha mão. 
Seu focinho é úmido e fresco.
eu beijo o seu focinho.
quando eu morrer, o cavalo preto ficará sem casa e vai sofrer muito.
a menos que ele escolha outra casa e que esta outra casa não tenha medo daquilo que é ao mesmo tempo salvagem e suave.
aviso que ele não tem nome: basta chamá-lo e se acerta com seu nome.
ou não se acerta, mas, uma vez chamado com doçura e autoridade, ele vai.
se ele fareja e sente um corpo-casa é livre, ele trota sem ruídos e ai.
aviso tambem que nao se deve temer seu relinchar:
a gente se engana e pensa que é a gente mesma que está relinchando de prazer ou de cólera,
a gente se assusta com o excesso de doçura do que é isto pela primeira vez.
Clarice Lispector


sexta-feira, 22 de setembro de 2017

E o cansaço ( e não o tédio) esconde os infinitos pormenores visíveis. Não fica nada além do gosto das horas perdidas e os sonhos que eu mandei para o endereço errado.
[ Lia Araújo]


O inferno são os outros ...

(Jean-Paul Sartre)



quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Sou tanta coisa. Sou tão complicada. Sou tão simples. Sou tudo e sou nada.
Sou todas as estações do ano...Mas desde criança, sou Verão, sou céu, sou mar, sou areia,
sou estrela-do-mar,
sou natureza acima de tudo... Sou as ondas do mar, sou as nuvens do céu, sou vento, sou brisa suave,
sou chuva forte, trovoada... sou chuva fina, garoa da madrugada... 
Sou dia, sou Sol... Sou noite, sou Lua cheia... Sou rueira, sou caseira, sou tímida, sou doida desvairada...
Sou Vida !
Rose Franco