quinta-feira, 5 de maio de 2016

Nem email, nem sms, o que me deixaria feliz agora seria a velha e não menos romântica: carta de amor


Sem comentários:

Enviar um comentário